por em 13 de agosto de 2012

Excelência em Cirurgia Plástica Estética e Reparadora

A cirurgia plástica é uma especialidade médica que trabalha na correção ou restauração da forma e da função.  O cirurgião plástico é popularmente conhecido pelas cirurgias cosméticas ou também denominadas estéticas, mas o cirurgião plástico realiza também cirurgias reconstruturas, cirurgias de mão, microcirurgia e o tratamento das complicações das queimaduras. O termo cirurgia plástica é derivado do grego plastikos (que quer dizer formar ou moldar)

Nas últimas décadas, o desenvolvimento da cirurgia plástica tem oferecido resultados que antigamente seriam inimagináveis, graças ao surgimento de técnicas mais sofisticadas e seguras.  A cirurgia plástica assumiu uma enorme importância na sociedade moderna, pois é capaz de melhorar a auto-estima do paciente, influenciando aspectos de sua vida pessoal,  social e profissional. Enfim, a filosofia da cirurgia plástica é melhorar a qualidade de vida.

Dr. Giovanni André Pires Viana é cirurgião plástico, tendo realizado o curso de cirurgia plástica no Serviço de Cirurgia Plástica do Professor Ivo Pitanguy, com quem trabalhou diretamente em sua clínica por 4 anos. Seguindo os passos de seu pai, Dr. Giovanni P. Viana que também é cirurgião plástico,  ambos lideram uma equipe de profissionais que atende a pacientes da região de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, do Brasil e do exterior. Dr. Giovanni André Pires Viana  é membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

Os Drs. Giovanni P. Viana e Giovanni André Pires Viana desenvolveram uma clínica de Cirurgia Plástica, denominada de CLINIPLAST,  localizada na bela capital do Estado de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, fundada há 25 anos.

A filosofia de tratamento de nossos pacientes foi cuidadosamente desenvolvida após muitos anos de treinamento, visando oferecer o máximo de conforto durante todas as suas etapas, desde a consulta até o momento da alta. Acreditamos que esta abordagem integrada seja responsável pela satisfação de nosso paciente. A Cirurgia Plástica é uma arte além de uma ciência, e portanto, o cirurgião plástico e somente ele deve realizar a sua cirurgia plástica. Por isso não fazemos procedimentos simultâneos em outros pacientes, não delegamos responsabilidades a outro cirurgião plástica e dedicamos a você toda a nossa atenção e cuidado. Nós nos orgulhamos de acompanhá-la(o) pessoalmente no pós-operatório, a cada curativo. É motivo de grande alegria para nós, o número de amizades duradouras que deste modo se iniciaram.

A nossa clínica de cirurgia plástica, CLINIPLAST, dispõe de novas e avançadas tecnologias em cirurgia plástica. Dr. Giovanni André Pires Viana respeita a individualidade de cada paciente, visando sempre a obtenção de um resultado natural. Sua missão é tornar sua visita a mais segura, para que você realize sua cirurgia plástica Campo Grande, do modo mais eficaz e recompensador possível. A segurança do paciente também é fundamental para a nossa equipe. Por isso, a cirurgia plástica deverá ser realizada em centro adequado, aprovado pelos órgãos competentes, contando com instrumentos adequados e equipes de anestesista e enfermagem altamente competentes.

NOSSA EQUIPE

O Dr. Giovanni Pires Viana é cirurgião plastico, formado pela Universidade do Brasil (atual Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ), sendo sua formação em cirurgia plástica realizado no prestigiado Serviço do Dr. Ivo Pitanguy no Rio de Janeiro.

O Dr. Giovanni André Pires Viana é cirurgião plástico, formado pela Fundação Universidade Federal do Mato Grosso do Sul no ano de 1996, realizou a residência em cirurgia geral na cidade de São Paulo e sua formação em cirurgia plástica no renomado Serviço do Dr. Ivo Pitanguy, no Rio de Janeiro, mas especificamente na Clínica Ivo Pitanguy e na 38ª Enfermaria da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro.

Ambos são membros titulares da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e do Colégio Brasileiro de Cirurgiões.

A enfermeira responsável pelo setor de Enfermagem é Renata Andréa Pietro Pereira Viana, formada pela Universidade Estadual de Marília (FAMEMA), com Mestrado pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). É assitida por duas técnicas de enfermagem.

Cada profissional conta com amplo diálogo com os demais integrantes, tendo total autonomia para definir a conduta mais adequada a cada situação dentro de sua área. A integração de propósitos e caráter nos une e nos permite oferecer aos nossos pacientes uma experiência gratificante, confortável e segura.

ALGUNS DOS PROCEDIMENTOS EM CIRURGIA PLÁSTICA ESTÉTICA E CIRURGIA PLÁSTICA REPARADORA

Prótese de Silicone nos Seios – Cirurgia Plástica de Implantes Mamários – Cirurgia Plástica de Prótese de mamas- CAMPO GRANDE

A cirurgia plástica que realiza o aumento do volume das mamas através do uso de implantes – próteses – é chamada de cirurgia plástica de prótese de silicone nos seios. Essa cirurgia é uma das cirurgias plásticas mais requisitadas na CLINIPLAST, sendo realizada com muita frequência. O Dr. Giovanni P. Viana e o Dr. Giovanni André Pires Viana utilizam somente os implantes mamários de silicone gel de alta coesividade com revestimento de espuma de poliuretano do tipo Pitanguy-Rebello, da marca Silimed, de altíssima qualidade, que oferecem maior segurança a paciente em sua cirurgia plástica de prótese de silicone.

As próteses de silicone são geralmente colocadas por uma pequena incisão feita nas aréolas durante a cirurgia plástica de implantes de silicone nas mamas ou, dependendo do caso, pelos sulcos inframamários. O Dr. GIovanni André P. Viana finaliza a cirurgia plástica de mamoplastia de aumento com pontos internos e, em seguida, aplica cola de cianoacrilato, sem pontos externos.

As orientações após a cirurgia plástica de protese de silicone nos seios incluem um mês sem academia, dormindo de barriga para cima. Após a cirurgia plástica de implante de silicone nas mamas a paciente pode dirigir quando completar três semanas da cirurgia plástica, dependendo do tipo de incisão utilizada (local do corte para colocar a prótese) e usando um sutiã sem costura por 40 dias.

Saiba mais sobre aumento dos seios com cirurgia plástica de próteses de silicone, acessando nossa página sobre implantes de silicone nas mamas.

Mamoplastia Redutora e Mastopexia - CAMPO GRANDE

MAMOPLASTIA REDUTORA E MASTOPEXIA

A mamoplastia (mastoplastia) redutora é uma das cirurgias mais realizadas em nosso país, abrangendo uma faixa etária a mais variada possível, desde a adolescência até mulheres pós menopausa. É uma cirurgia procurada por mulheres com mamas grandes; geralmente estas pacientes queixam de dores nas costa e no pescoço. Este procedimento cirúrgico é realizado através de técnicas diferentes, aplicadas aos diferentes casos e necessidades. Tem a finalidade de reduzir o volume mamário, remodelar e melhorar a forma das mamas.

Já a mastopexia (lift das mamas) é um procedimento cirúrgico que visa levantar e remodelar mamas caídas devido a excesso de pele e cujo volume em geral é do agrado da paciente. Pode ser associado ao procedimento a colocação de prótese de silicone para melhoria do resultado estético, tornando-o mais durável.

Durante a cirurgia plástica de mamoplastia redutora (também chamada de cirurgia plástica de mamaplastia redutora), não só o volume das mamas é reduzido, mas também elas são levantadas de volta à posição anatômica com a cirurgia plástica, além da elevação das aréolas, que muitas vezes se encontram baixas, necessitando de sua elevação, com ou sem redução no seu diâmetro, para um resultado natural e proporcional. Mamas grandes podem ter uma forma bastante atraente com a cirurgia plástica de mamoplastia redutora, e sua redução pode diminuir desconfortos importantes como dores nas costas, cifose ou marcas de sutiã nos ombros.

Os cuidados após a cirurgia plástica de redução de seios envolvem ter que dormir um mês de barriga para cima, para não forçar as cicatrizes. Além disso, após a cirurgia plástica, deve-se evitar dirigir por três semanas, além de não realizar esforços físicos ou academia pelo período de um mês. O sutiã que recomendamos para utilização desde o dia seguinte à cirurgia plástica de seios não tem costura e é bastante confortável. Os cuidados com as cicatrizes persistem até o sexto mês, pois o sol pode manchar as cicatrizes dessa cirurgia plástica, bem como de qualquer outra, devendo a paciente se proteger do sol com roupas e filtro solar.

A perda da sensibilidade das aréolas e mamilos depois de uma cirurgia plástica de redução de mamas pode preocupar algumas pacientes, mas na maioria da vezes, isso não acontece. Normalmente, a cirurgia plástica de mamoplastia redutora pode interferir com a sensibilidade nos casos em que a paciente necessita reduzir um grande volume (gigantomastia), onde as aréolas encontram-se cerca de dez centímetros abaixo de sua posição ideal.

Com relação à interferência da cirurgia plástica na amamentação, isso também é válido: a cirurgia plástica de redução de seios não costuma interferir com a amamentação, com exceção àqueles casos em que as aréolas estão muito abaixo da sua posição ideal.

Resumidamente, a amamentação e a sensibilidade das aréolas somente podem ser alteradas pela cirurgia plástica quando as aréolas encontram-se muito baixas e necessitam de manobras especiais durante a cirurgia plástica de mamoplastia redutora, o que em nossa experiência ocorre em cerca de 7% dos casos, apenas.

Para saber mais sobre a cirurgia plástica de mamoplastia redutora e outros procedimentos de cirurgia plástica Campo Grande, entre em contato com a CLINIPLAST – Clínica de Cirurgia Plástica Estética e Cirurgia Plástica Reparadora.

GINECOMASTIA – CIRURGIA PLASTICA DAS MAMAS NO HOMEMCAMPO GRANDE

 

Algo que pode se tornar muito constrangedor para um homem é o aumento de suas mamas, que pode ser tratado pela cirurgia plástica das mamas no homem. O termo ginecomastia quer dizer literalmente “mamas femininas”.  É utilizado para se referir ao desenvolvimento excessivo das glândulas masculinas, fazendo com que as mamas masculinas fiquem projetadas e salientes. A ginecomastia pode ser fisiológica no recém-nascido (devido ao hormônio feminino da mãe), já aquela que ocorre no período da adolescência e nos idosos pode estar associada a algumas doenças ou alteração metabólica. Nos adolescentes do sexo masculino, a ginecomastia não esta associada a obesidade e o desenvolvimento das mamas normalmente regride ou desaparece em poucos anos. A causa geralmente é devido a alteração na regulação na produção dos hormônios sexuais ou uma alteração nos receptores deste hormônios nos tecidos organismo.  Deste modo, a ginecomastia pode ser idiopática (sem causa aparente, tipo mais comum) ou provocada pelo consumo excessivo de álcool, drogas (4-10% dos casos), tais como: espirolactona, digoxina, furosemide, entre outras e uso de esteróide anabolizante.

Basicamente, há três tipos de ginecomastia: a “falsa”(pseudo-ginecomastia), resultante do excesso de tecido gorduroso localizado; a “mista”, fruto do aumento de tecido gorduroso e glandular, e a “verdadeira”, causada por uma hipertrofia benigna da glândula mamária.

A ginecomastia não deve ser confundida com a hipertrofia do músculo peitoral devido a exercícios físicos.

Pesquisas recentes revelam que o trauma psicológico que a ginecomastia causa em jovens e adolescentes fica comparado ao orelha de abano, podendo causar até depressão.

O lado positivo é que a ginecomastia é uma condição tratável e corrigível pela cirurgia plástica. Tanto a ginecomastia, quanto a pseudo-ginecomastia (falsa) podem ser diferenciadas pelo exame de ultrassom e em ambos casos cabe tratamento adequado com cirurgia plástica, realizada pelo Dr. Giovanni André Pires Viana em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil.

Em uma consulta para essa cirurgia plástica, o cirurgião plástico avalia o grau da ginecomastia, bem como as opções de cirurgia plástica para cada caso, que podem variar de uma cirurgia plástica de lipoaspiração até uma cirurgia plástica de mamoplastia redutora com retirada de pele e glândula. É importante ressaltar que a técnica de cirurgia plástica de ginecomastia varia, pois depende exclusivamente do grau em que a ginecomastia se encontra.

De qualquer forma, a recuperação após a cirurgia plástica de ginecomastia é bastante rápida e tranquila. Na maioria das vezes, a cirurgia plástica realizada é a cirurgia plástica de lipoaspiração, que pode terminar ou não com a retirada da glândula pela aréola. Nesses casos, recomenda-se um mês de repouso da academia após a cirurgia plástica, além de dormir de barriga para cima nesse período. A dor após a cirurgia plástica de ginecomastia é mínima e analgésicos comuns dão conta. Não há pontos externos na técnica utilizada na CLINIPLASTCampo Grande – e a cola costuma cair em até três semanas.

Agende uma consulta para cirurgia plástica de ginecomastia em nossaClínica de Cirurgia Plástica Campo Grande, Mato Grosso do Sul, e saiba mais sobre a cirurgia plástica para correção de ginecomastia ou outra cirurgia plástica de seu interesse.

Reconstrução Mama – Cirurgia Plástica de Reconstrução Mamária- CAMPO GRANDE

Existem muitas decisões e escolhas envolvidas no processo de reconstrução mamária, mas talvez a questão mais importante seja: A reconstrução de mama é para mim? Para milhares de mulheres que sobreviveram ao câncer a resposta é sim. Nem toda a mulher que realizou uma mastectomia ou quadrantectomia ou ainda outra cirurgia para tratamento de câncer de mama sente a necessidade de realizar a cirurgia plástica para reconstruir a mama, mas para muitas essa é uma importante parte da recuperação. Atualmente, existem muitas opções de reconstrução de mama, portanto, quanto mais você souber sobre como poderá ser realizada sua reconstrução, melhor decisão você poderá tomar. As cirurgias plásticas que visam a reconstrução das mamas são chamadas de mamaplastias reconstrutoras. Elas podem ser imediatas, ou seja, na mesma cirurgia em que se faz o tratamento do câncer ou tardias, isto é, algumas semanas ou meses depois deste.

Antes da cirurgia plástica, cada paciente é avaliada sobre seu histórico de quimioterapia ou radioterapia, uso de tamoxifeno, presença de cirurgias abdominais anteriores, espessura do tecido adiposo do abdômen, técnica utilizada para mastectomia (com ou sem retirada do músculo peitoral maior ou esvaziamento axilar), características locais da pele e sua elasticidade, entre outros.

Entre em contato com nossa equipe para saber mais sobre todos os procedimentos de cirurgia plastica Campo Grande realizados na CLINIPLAST tanto para cirurgia plástica de reconstrução de mamas, quanto para outras modalidades de cirurgia plástica estetica ou de cirurgia plástica reparadora.

RINOPLASTIA - CIRURGIA PLASTICA NARIZ - Cirurgia PlásticaCAMPO GRANDE

Anualmente milhares de pessoas se submetem a cirurgia plástica de nariz, também conhecida como rinoplastia.  Isso acontece pois o nariz tem relevante papel na harmonia da face, podendo ser dominado de fulcro da face, além de fazer toda diferença num perfil, proporcionando contorno equilibrado. Algumas destas pessoas estão insatisfeitas com a aparência de seus narizes há muito tempo, enquanto que outras não estão contentes com o processo de envelhecimento. Já para alguns pacientes, a procura pela cirurgia plástica do nariz é decorrente de algum trauma ou uma tentativa de melhorar a respiração. O que todas estas pessoas tem em comum, é que nenhuma outra cirurgia plástica causa maior impacto no modo como cada um se vê no dia a dia do que a cirurgia plástica do nariz, rinoplastia. Isto ocorre pois o nariz é um marco importante na definição das características da face e uma pequena alteração poderia provocar uma grande mudança na fisionomia pessoal. É importante salientar que não existe um nariz ideal, mas o objetivo da cirurgia plástica do nariz, rinoplastia, é obter a harmonia entre o nariz e as demais estruturas do rosto.

A cirurgia plástica do nariz, rinoplastia, está indicada nas pessoas que já completaram o crescimento facial, o que ocorre por volta dos 15-16 anos de idade, em média.

Dentre todos os procedimentos de cirurgia plastica realizados pelo Dr. Giovanni André Pires Viana, a rinoplastia tem sua atenção especial. A cirurgia plástica de rinoplastia consiste em esculpir e modelar o osso e as cartilagens do nariz, modificando-o para melhor, de modo que ele se torne mais atraente e proporcional à anatomia do rosto, sem perder sua naturalidade. A técnica utilizada pelo cirurgião plástico Dr. Giovanni André P. Viana para realizar a cirurgia plástica de nariz é a fechada, sem deixar cicatrizes externas. A técnica fechada de cirurgia plástica de rinoplastia é mais vantajosa por permitir que a cirurgia plastica corra em tempo mais curto do que quando feita pela técnica aberta, além de deixar a ponta do nariz menos inchada, permitindo uma recuperação precoce.

A cirurgia plástica de rinoplastia realizada pelo Dr. Giovanni André é rápida, indolor e oferece excelentes resultados, até nos casos mais complexos. A cirurgia plastica de nariz tem como principal objetivo os casos em que o paciente encontra-se descontente com a forma, tamanho ou projeção do nariz. A indicação para realizar tal cirurgia plástica é ampla, sendo que Dr. Giovanni André destaca alguns casos, tais como: a rinomegalia que é o nariz desproporcionalmente grande ao rosto; nariz negróide ou oriental, que tem base mais larga e narinas maiores; o rinodesvio, conhecido popularmente por nariz torto; o tratamento da ponta caída ou bulbosa (larga, “nariz de batatinha”); bem como a correção da giba óssea ou cartilaginosa que é o conhecido “calombo” no nariz, entre outros.

Outro papel fundamental na cirurgia plastica de nariz é a chamada rinoplastia secundária, ou seja, a correção de imperfeições decorrentes de uma cirurgia plástica nasal realizada anteriormente. Pode-se, nesses casos, realizar uma cirurgia plástica do nariz que envolve raspagem de dorso para regularizá-lo, ressecção de septo caudal para levantar a ponta do nariz, além de diversos enxertos para restaurar a forma do nariz.

Para o sucesso de uma cirurgia plástica de nariz, deve-se conhecer bem a anatomia e fisiologia do nariz, assim como os parâmetros estéticos do nariz e da face, visando buscar os melhores resultados possíveis. Antes da cirurgia plástica do nariz, o cirurgião plástico avalia e conversa com o (a) paciente sobre detalhes como espessura da pele do nariz, giba, ponta caída ou bulbosa, presença ou não de falta de sustentação de ponta, qualidade da respiração, histórico de rinite ou sinusite ou de trauma nasal, entre outros.

Entre em contato com nossa equipe para saber mais sobre todos os procedimentos de cirurgia plastica Campo Grande realizados na CLINIPLAST tanto para modalidades de cirurgia plástica de rinoplastia quanto para as modalidades de cirurgia plástica reparadora.

Cirurgia Plastica da FaceLifting Facial – Facelift – Ritidoplastia -

Cirurgia PlásticaCAMPO GRANDE

O processo de envelhecimento é inevitável e com o passar dos anos a pele começa a ficar flácida tanto na face quanto no pescoço. Os chamados “pés de galinha” surgem em torno dos olhos; as linhas de expressão começam a ficar mais profundas; há perda do contorno da mandíbula e em baixo do queixo surge outro “queixo” ou pregas verticais surgem na região anterior do pescoço.

Fatores tais como hereditariedade, hábitos pessoais, ação da gravidade e a exposição solar excessiva contribuem para o processo de envelhecimento. É importante para a pessoa que procura este tipo de tratamento entender as limitações da cirurgia. Não há técnica ideal, mas todas visam melhorar o contorno facial. O tipo de pele, o grau de elasticidade da pele, a estrutura óssea da face são fatores que influenciam no resultado.

A cirurgia plastica ritidoplastia ou cirurgia do “face lift” não pode parar o envelhecimento e nem tão pouco é capaz de atrasar o relógio biológico. Ela apenas atenua as marcas do envelhecimento, permitindo ao paciente melhor aceitação deste processo. O lifting de face, que consiste na retirada do excesso de pele que foi se formando com o tempo. Para os pacientes que desejam remoçar a face de forma mais marcante, a cirurgia plástica de face pode ser associada a outros procedimentos complementares, como a cirurgia plastica de pálpebras (blefaroplastia), o peeling de fenol para eliminar rugas e manchas, a dermoabrasão para tratar as rugas dos lábios, o Botox® que atenua as contrações dos músculos da face temporariamente, o preenchimento de lábios e do bigode chinês com ácido hialurônico, conhecido comercialmente por Restylane®, entre outros. O facelift, ou cirurgia plástica de lifting facial, é uma cirurgia que consegue retirar sinais de envelhecimento da face e o aspecto de cansaço, mantendo um resultado natural e duradouro, na medida em que trata não somente a flacidez de pele, mas também da queda dos tecidos profundos da face.

A cirurgia plástica de face, o lifting facial, é realizado com uma incisão que é composta por três partes:

  • região temporal (dentro do cabelo) – para tratar a flacidez dos cantos dos olhos;
  • na frente da orelha – para levantar os tecidos caídos da face através de plicatura do SMAS e
  • atrás da orelha – para tratar a flacidez do pescoço.

A plicatura de submento durante a cirurgia plástica facial consiste em uma pequena abertura no queixo que dá acesso ao pescoço, quando se realiza um fechamento das bandas mediais do músculo platisma nessa região, além de tratamento do queixo duplo.

Alguns estigmas da cirurgia plástica de face devem ser evitados para que se tenha um resultado totalmente natural:

  • a costeleta não deve subir muito durante a cirurgia plastica facial, mantendo-se a raiz do cabelo no nível ou abaixo da raiz da orelha;
  • o lóbulo da orelha deve ser mantido em sua posição natural, ligeiramente posterior ao trágus durante a cirurgia plástica de lifting facial;
  • na cirurgia plástica de face, a distância entre o fim da cauda do supercílio e a linha anterior do cabelo deve ser preservada, pois se muito longa evidencia a realização da cirurgia plastica;
  • o cirurgião plástico deve tomar o cuidado de rodar o retalho atrás da orelha para frente, o suficiente para minimizar o degrau do pé do cabelo após a cirurgia plastica;
  • a retirada de pele na frente da orelha deve ser realizada de forma confortável, para que a cirurgia plástica preserve a anatomia do trágus, mantendo sua naturalidade na medida em que o mesmo não se apaga com a cirurgia plastica.

 

Lifting Frontal – Cirurgia Plástica da Testa

 

A cirurgia plastica de face pode, em alguns casos, necessitar de tratamento da região frontal (testa), que é chamado de lifting frontal, ou cirurgia plastica da testa. Existem duas modalidades possíveis dessa cirurgia: o lifting coronal e o lifting frontal endoscópico.

O lifting coronal consiste em um prolongamento das incisões temporais de um lifting cérvico-facial, unido essas cicatrizes de um lado a outro, cerca de três dedos atrás da linha do cabelo. O lifting frontal endoscópico é realizado como a cirurgia decrita acima, porém, ao invés de uma incisão única de um lado ao outro do couro cabeludo, realizam-se cinco pequenas incisões espalhadas dentro co cabelo. É indicada principalmente para pacientes que necessitam de uma cirurgia plastica frontal, porém têm uma testa longa.

LIFTING DAS SOBRANCELHAS

Objetivo

A região dos olhos é a mais expressiva da face. Dependendo da posição das sobrancelhas e das pálpebras, podem conferir à pessoa uma fisionomia que muitas vezes não corresponde ao seu estado de espírito. Cansaço, aparência de doente, falta de vitalidade ou agressividade são expressões frequentes na face envelhecida, muitas vezes em desacordo com o momento atual do indivíduo.

Muitas vezes a queda da sobrancelha pode simular um falso excesso de pele das pálpebras superiores. Por este motivo esta parte do nosso corpo requer avaliação especializada para que seja indicada a melhor técnica.

Esta cirurgia pode ser associada ao lifting da face, a cirurgia das pálpebras e ao lifting da fronte.

Considerações Técnicas

A cirurgia é realizada através de pequenas incisões que ficam escondidas junto aos pelos da sobrancelha ou no couro cabeludo. Pode ser feito também através do auxílio do endoscópio, que se assemelha a uma caneta com uma câmera na ponta, conectado a um monitor de tevê, se consegue ter uma clara visão das estruturas sob a pele. Com o auxílio de instrumentos específicos são tratados os músculos e reposicionados os tecidos.

Tipo de Anestesia

O Lifting das sobrancelhas é feito com anestesia local, precedida de uma medicação calmante. Como é uma cirurgia superficial, não pede a aplicação de anestesia geral.

A cirurgia plástica de elevação de supercílios pela Técnica Castanãres Modificado

A técnica de Castanhares (ou Castañares) foi primeiramente descrita por seu criador, o cirurgião plástico Salvador Castañares em 1964 e consiste em uma retirada de fuso de pele rente à parte superior dos supercílios, com maior retirada na região lateral, que causa um efeito de elevação maior da cauda dos supercílios. Os resultados da técnica de Castanhares sempre foram indiscutivelmente excelentes, com a única reticência baseada na cicatriz que podia ficar um pouco aparente, especialmente na parte medial (mais central) das sobrancelhas.

O Dr. Giovanni Pires Viana e Dr. Giovanni André Pires Viana modificaram a abordagem tradicional de Castanãres e conseguiram desta maneira, elevar a cauda do supercílio, com uma  cicatriz menor e que fica escondida junto aos pelos.

Saiba mais sobre a cirurgia plastica de face – ritidoplastia – e outras modalidades de cirurgia plastica Campo Grande, entrando em contato com a CLINIPLAST.

Cirurgia Plastica das Pálpebras – Blefaroplastia – Cirurgia Plástica –

CAMPO GRANDE – Mato Grosso do Sul

A cirurgia plasticas das palpebras é denominada de Blefaroplastia. É a cirurgia plastica destinada a remover a pele enrugada e caída das pálpebras superiores e/ou inferiores.
Com o envelhecimento, a pele perde grande parte da sua elasticidade, tornando-se flácida e com rugas. Além disso, ocorre o enfraquecimento do septo orbital, permitindo a protusão das bolsas de gordura, dando aquele ar de cansaço a esta região. Este processo de envelhecimento pode ser acelerado pela perda de peso. A cirurgia plástica de blefaroplastia visa a remoção da pele em excesso e das bolsas de gordura, tem como objetivo melhorar a aparência do indivíduo.
Na cirurgia plastica de blefaroplastia superior, se remove a pele e as bolsas de gordura da pálpebra superior, de modo a que a cicatriz resultante da cirurgia plastica fique posicionada ao longo de uma prega natural.
Na cirurgia plastica de blefaroplastia inferior, a incisão é feita abaixo dos cílios, sendo que a cicatriz fique posicionada na zona de sombra das mesmas e se prolongue obliquamente, de modo a parecer uma ruga de expressão.
Este tipo de cirurgia plastica de blefaroplastia é realizada com anestesia local associada ou não a sedação ou então sob anestesia geral, com duração de aproximandamente de duas horas. Pode ser associado ou não ao tratamento do supercílio (sobrancelhas).
Após a cirurgia plastica de blefaroplastia, o paciente poderá ficar com edema (inchaço) ou sentir leve dor, também poderá ficar com equimoses (rocho). Os pontos, após a cirurgia plastica de blefaroplastia, são retirados entre três e sete dias e a recuperação é bastante rápida, com melhora do inchaço e de um eventual roxo logo nas primeiras duas semanas.

Blefaroplastia Transconjuntival

Quando  nas pálpebras inferiores, o excesso existente é apenas de bolsas de gordura, porém sem excesso de pele, especialmente em pacientes entre 35 e 45 anos de idade, a cirurgia plastica pode ser realizada sem cortes externos, por uma incisão na face interna das páplebras, em um procedimento denominado blefaroplastia trasnconjuntival. As pacientes que se submetem a essa cirurgia plástica têm a vantagem de uma recuperação mais rápida, sem a necessidade de se retirarem pontos.

Ocidentalização de Pálpebras

Os descendentes de orientais (asiáticos) muitas vezes desejam uma aparência mais ocidentalizada, contudo, sem perder as características de sua origem, por isso procuram o procedimento de cirurgia plastica de ocidentalização das pálpebras, onde se recria o sulco palpebral superior, retirando-se um pequeno excesso de pele e realizando-se a fixação do sulco na borda superior do tarso. Assim, os olhos orientais podem ter seu aspecto modificado de forma sutil com a cirurgia plastica, passando a ter a dobra superior, em um procedimento igualmente indolor e de recuperação bastante rápida.

Entre em contato com a CLINIPLAST e saiba mais sobre a cirurgia plastica de pálpebras ou outra cirurgia plastica que realizamos.

Cirurgia Plastica das Orelhas – Otoplastia – Campo Grande – Mato Grosso do Sul

As crianças são geralmente as mais afetadas pela chamada orelha em abano, pois freqüentemente recebem apelidos dos amiguinhos, tais como “dumbo”, “mickey”, “topo gigio” entre outros. Este problema pode causar alterações psicológicas e dificuldades de adaptação escolar. Os adultos também podem se beneficiar com este procedimento, melhorando sua auto-estima e seus relacionamentos inter-pessoais. É importante salientar que esta cirurgia não modifica audição.

Em se tratando de cirurgia plastica orelhas de abano, Dr. Giovanni André Pires Viana utiliza de técnicas consagradas para realizar a cirurgia plastica de orelhas, remodelando cartilagens e tratando de detalhes como proeminência de conchas (“orelhas em abano”), apagamento de anti-hélices, fendas nos lóbulos, assimetria de orelhas, tumores de pele que atingem os pavilhões auriculares, entre outros.

A cirurgia plastica de otoplastia Campo Grande mais utilizada na CLINIPLAST para se corrigir as “orelhas de abano” é a técnica de cirurgia plastica de otoplastia em Ilha do professor Ivo Pintanguy, que consiste na quebra da memória das cartilagens da orelha para melhor reposicionamento delas. Essa técnica de cirurgia plastica termina reduzindo significativamente a incidência de recidiva, permitindo um resultado natural e duradouro.

A cicatriz da cirurgia plastica de otoplastia fica num local naturalmente estratégico que é, geralmente, no sulco formado entre a orelha e o crânio, ficando quase que imperceptível, na maioria dos casos. Além disso, a pele que reveste a orelha é uma pele fina, que se cicatriza rapidamente e quase não deixa marcas, mesmo após essa cirurgia plastica.

Normalmente, orienta-se a realização da cirurgia plastica otoplastia a partir dos seis anos de idade. Nessa idade, as orelhas já completaram 90% de seu desenvolvimento e a cirurgia plastica de orelhas proeminentes pode ser realizada com segurança. Os cuidados apos a cirurgia plastica de orelhas envolvem ter que dormir um mês de barriga para cima, sem realizar esforços físicos ou academia. Também é necessário, após essa cirurgia plástica, o uso de uma faixa na cabeça por três semanas, o que é imprescindível para evitar recidiva.

Leia mais sobre a cirurgia plastica de otoplastia realizada na CLINIPLAST Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil.

MentoplastiaCirurgia Plastica do QueixoCirurgia Plástica – CAMPO GRANDE

Um mento (queixo) bem definido ajuda na harmonia da face. Quando uma pessoa se olha no espelho, a maioria se fixa no tamanho e forma do nariz; nas orelhas; flácidez facial ou presença de rugas e linhas de expressão. Entretanto, apenas uma pequena minoria se detêm no mento (queixo). O cirurgião plástico geralmente é o primeiro a chamar atenção para este local, sugerindo a inclusão de uma prótese de silicone para melhorar o perfil, alcançando desta maneira a harmonia facial.

Leia mais sobre acirurgia plastica de queixo realizada na CLINIPLAST Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil.

ANESTESIACirurgia PlásticaCAMPO GRANDE

O que é Anestesia?

Anestesia é o estado de ausência de dor. Ela pode ser geral, isto é, para o corpo todo ou parcial, também chamada de regional, quando apenas uma região do corpo é anestesiada. Sob efeito de uma anestesia geral, você ficará dormindo; já em uma anestesia regional, você poderá ficar dormindo ou acordado, conforme conveniência do caso. Em ambas as situações, o anestesista ou anestesiologista vigiará as funções dos seus órgãos vitais, durante o tempo que se fizer necessário durante a cirurgia plastica, providenciando para que seu organismo reaja da melhor e mais segura maneira possível.

Quem aplica a anestesia?

A anestesia geral deve ser aplicada por médicos com curso de especialização de, no mínimo, dois anos em anestesiologia, em Centros de Ensino e Treinamento, credenciados pela Sociedade Brasileira de Anestesiologia. O seu anestesiologista estará a seu lado, durante todo o tempo da cirurgia plastica, exclusivamente para cuidar de você, mesmo que você não perceba ou disto não se recorde depois de terminada a anestesia.

O que faz o médico anestesiologista?

É o médico anestesiologista quem vigia seu organismo para mantê-lo equilibrado durante a cirurgia, controlando sua pressão arterial, pulso e ritmo cardíaco, respiração, temperatura corporal e outras funções importantes para o sucesso da cirurgia.

Quanto tempo dura a anestesia?

A anestesia dura tanto tempo quanto necessário para que se possa realizar a cirurgia plastica com tranqüilidade, oferecendo ainda abolição da dor por tempo variável, de acordo com a técnica e anestésico empregados, no pós-operatório imediato da cirurgia plastica.

Que tipos de anestésicos são empregados?

Existem diversos anestésicos, gerais, regionais e locais. Todos proporcionam anestesia adequada, quando convenientemente empregados. A escolha do anestésico dependerá do tipo e duração da cirurgia plastica, bem como da situação física e emocional do paciente. Depois de estar a par de seus exames laboratoriais, da cirurgia proposta e conhecer o seu organismo, o anestesiologista escolherá o anestésico mais adequado ao seu caso em particular.

Quem esclarece você sobre a anestesia?

Você deve conversar com seu cirurgião plástico sobre a anestesia a ser empregada e evidentemente com o anestesiologista que lhe irá administrar a anestesia durante a cirurgia plastica. Porém, mais importante que isso, é o cuidado que você deve tomar ao receber informações de pessoas não especializadas ou não familiarizadas com os procedimentos cirúrgicos, pois existe ainda, muita fantasia e desinformação a respeito de anestesia.

Quem escolhe o anestesista?

Você tem o direito de escolher seu anestesista, como o fez com seu cirurgião plastico. Normalmente, porém, o seu cirurgião plástico já trabalha com anestesiologistas, que o atendem normalmente e conhecem seus métodos e técnicas cirúrgicas próprias, fazendo parte de sua equipe, o que torna o procedimento anestésico-cirúrgico mais seguro. Desta forma, dia, horário e local de sua cirurgia serão combinados com seu cirurgião, e este informará à equipe.

Como colaborar com o anestesista no dia da cirurgia plástica ?

• Não coma ou beba coisa alguma pelo menos oito horas antes de sua cirurgia plastica.
• Evite tranqüilizantes no dia da cirurgia. Eles serão administrados no hospital, como medicação pré-anestésica.

• Não mastigue chicletes ou gomas de mascar antes da cirurgia plastica, pois isto provoca aumento de suco gástrico e ar no estômago, possibilitando também maior incidência de náuseas e vômitos no pós-operatório.

• Não deixe de tomar os medicamentos de que faz uso regularmente, a não ser por orientação expressa do seu médico. Além desses medicamentos, você deve dizer a seu médico quais remédios você tomou recentemente, bem como o que lhe causa alergia.
• Evite ir para a sala de cirurgia usando absorventes internos (OB), lentes de contato, cosméticos ou produtos de beleza, jóias, relógios, pulseiras, brincos, piercing, grampos de cabelo, cílios postiços ou quaisquer outros objetos desnecessários.
• Recomenda-se que você só deverá deixar o hospital na companhia de pessoa maior e responsável.

O que é recuperação pós-anestésica?

Quando termina a cirurgia plastica, o anestesista suspende os anestésicos e inicia-se o processo de recuperação da consciência ou regressão da anestesia. Isto pode demorar de alguns minutos até algumas horas, dependendo da duração, do tipo de anestesia aplicada e de sua sensibilidade individual.

Durante este tempo de recuperação, você estará sob cuidados de pessoal qualificado para que lhe dará a devida atenção. Você só será levado para seu quarto quando seu médico anestesiologista tiver certeza de que você não corre riscos de vida ou de acidentes.

Como vai se sentir após a anestesia?

O que se vai sentir após a anestesia, como tudo em medicina, depende principalmente de cada indivíduo em particular, além do tipo de cirurgia plastica, do tipo de anestesia, das condições físicas, de medicamentos que se está tomando, enfim, de múltiplos fatores. Graças às técnicas modernas de anestesia, atualmente muito poucos pacientes chegam a sentir-se realmente mal. No mais das vezes, o que se sente fica restrito a um pouco de frio (porque se perde temperatura no decorrer da cirurgia); este faz surgir um tremor, que é a defesa normal do organismo frente ao frio, que será diminuído com o uso de cobertores e/ou aquecedores. Ocasionalmente podem ocorrer náuseas, que são controláveis com medicação específica.

Qual o risco de uma anestesia?

São raros hoje em dia os acidentes ou complicações de uma anestesia. Com medicamentos, instrumental e técnicas adequadas, o anestesiologista reduz a um mínimo os riscos anestésicos, mas é claro que eles nunca chegam a zero, uma vez que há fatores de risco imponderáveis, ligados não só à anestesia, como à própria operação. O seu médico anestesista sempre empregará todo seu conhecimento médico especializado, além de sua experiência clínica e perícia técnica para o sucesso completo da operação a que você estará se submetendo.

Entre em contato com nossa equipe para saber mais sobre todos os procedimentos de cirurgia plastica Campo Grande realizados na CLINIPLAST tanto para modalidades de cirurgia plástica estetica quanto para as modalidades de cirurgia plástica reparadora.
 
Encontre-nos no Google+